Pode se dizer que na 3ª temporada o roteiro de Arrow se perdeu no quesito identidade, nesta quarta temporada as tramas voltaram a abordar o lado negro de seus personagens, característica que foram grande destaques nas duas primeiras temporadas. Para reforçar este aspecto da trama, tivemos a adição de elementos místicos à mitologia de Star City que, apesar do um grande potencial a ser explorado, pouco contribuíram para a evolução da série como um todo e teve um mau na realidade.

O quarto ano da série começou com Oliver Queen (Stephen Amell) ao lado de Felicity (Emily Bett Rickards) em uma vida normal (o que ainda não dá para engolir esse amor repentino dele por ela), sendo que Oliver passa as temporadas anteriores correndo a trás da Laurel Lance   todo o resto do programa segue com a mesma estrutura tediosa. Flashback, perseguição com tiros que não conseguem acertar uma pessoa pilotando uma moto e bem na frente dos bandidos, vilão que lidera um exército de mercenários, alguém sempre está mais agressivo e descontrolado nas temporadas anteriores era Roy, na atual é Speedy, cidade em meio ao caos e seus governantes e policiais não conseguem dar conta de nada por sinal, algumas cenas de lutas são fracas e até perceptível as coreografias, e movimentos.

A morte de Laurel Lance (Katie Cassidy), cuja Canário Negro ganhou espaço e relevância desde a temporada anterior e foi limada da trama sem muitas explicações, também deixou desconforto no ar. (Será que Laurel continua falecida?).

Quanto a equipe do Arqueiro Verde, vimos Thea Queen e John Diggle evoluírem como personagens, assim como Quentin Lance e sua filha, Laurel.

O grande tema da temporada foi em torno de esperança, colocar Queen como prefeito de Star City é uma das escolhas mais acertadas, apesar de óbvia, que Arrow já fez.

O 4º ano de Arrow foi marcado por momentos agridoces como a morte de Laurel Lance e a introdução de elementos místicos à mitologia de Star City com um vilão um tanto fraco de personalidade, simplista e nada marcante. Ainda assim, o roteiro conseguiu evoluir seus personagens decorrentes da série com maestria mostrando que eles são as estrelas deste universo. A fórmula de um ataque terrorista por ano já está um tanto batida, e precisa de uma verdadeira renovação quando a série voltar para a sua quinta temporada.

E sim espero que a 5ª temporada de Arrow não venha parecendo uma novela das 9h. A estreia da 4ª temporada no canal pago Warner Bros está marca para o dia 16/06 às 22h30.