Protagonista de O Falcão e O Soldado Invernal ao lado de Anthony Mackie, Sebastian Stan disse em entrevista que seu personagem, Bucky Barnes/Soldado Invernal, não queria receber o escudo de Steve Rogers (Chris Evans) e substituí-lo como Capitão América após Vingadores: Ultimato. Segundo o ator, a dupla não ligava mais para o escudo e queria apenas aproveitar a vida “que lhes foi tirada quando se alistaram na década de 1940” (via THR).

Eu sinto que o desejo [ao final de Ultimato] era de um recomeço – para [Bucky] e Steve. E não sinto que o escudo fosse representar isso”, disse Stan sobre o Sentinela da Liberdade entregar sua principal arma para Sam/Falcão (Mackie). Para o ator, Steve queria que o amigo arranjasse sua própria vida após finalmente derrotar Thanos. “‘Vamos os dois viver nossas vidas – as vidas que foram tiradas de nós quando nos alistamos nos anos 1940’. Sinto que é onde terminamos o filme”.

Stan disse também que Sam era a escolha clara para herdar o manto de Capitão América já que o título “vem com muita bagagem, que será explorada na série”.

Sobre O Falcão e O Soldado Invernal, o ator afirmou que a série tem a mesma aura de Capitão América: O Soldado Invernal, segundo longa solo do Capitão no MCU. “É muito pé no chão e baseado no mundo em que vivemos. Mas também é lotado de cenas de ação enormes misturadas com o desenvolvimento dos personagens”.

Stan ainda afirmou que as gravações da série estavam a “duas ou três semanas” de chegarem ao fim quando a pandemia do coronavírus obrigou a produção a ser paralisada.