As live-action da Disney respeitam todos os elementos de suas obras originais, mas o filme Mulan fez muitas mudanças na produção. Uma das mais comentadas, foi a ausência do dragão Mushu, desta vez a diretora Niki Caro explicou o motivo que levou a Disney a cortá-lo do longa (via USA Today).

A diretora explicou que eles sabiam o papel de Mushu no filme original, alívio cômico e leveza, mas agora querem mostrar a relação real entre Mulan e seus colegas soldados.

Mushu era adorado como personagem da animação e um confidente de Mulan, mas a transposição para um filme levou a nos comprometermos com o realismo de sua jornada, e ela precisava ter aqueles laços com os outros soldados“, explicou.

O produtor Jason Reed havia dado outra explicação em fevereiro deste ano sobre a ausência de Mushu em uma entrevista, alelgando que o dragão é um símbolo de respeito, força e poder, e usá-lo como um mascote brincalhão não caiu muito bem para o público tradicional chinês. Na época, ele afirmou ainda que Mulan teria um outro mascote mitológico.

O elenco trás Liu Yifei no papel principal, Donnie Yen como o mentor Tung e Jet Li interpreta o Imperador.

Mulan perdeu sua estreia nos cinemas americano e vai chegar direto no Disney+ em 4 setembro. Ainda não se tem informação de como será o lançamento em outros mercados internacionais como o Brasil. O streaming chega em 17 de novembro.