O primeiro Matrix (1999), revolucionou o cinema, mas teve forte perda de qualidade em suas sequências, Matrix Reloaded e Matrix Revolutions. O que é um mistério para muitos fãs – como as sequências não conseguiram manter o nível estabelecido do original, visto que a equipe é a mesma e o orçamento cresceu. Bill Pope, diretor de fotografia da trilogia, explicou um dos motivos para justificar isso.

Em entrevista ao IndieWire, o diretor explicou que as produções das sequências tiveram alguns problemas dentro do set, falou da falta de liberdade para desenvolver os novos filmes e na pressão existente. Ele disse:

“Eu tive uma relação complicada com os últimos dois… Tudo que havia sido bom sobre a primeira experiência não foi bom nas duas últimas. Não éramos livres mais. Todos estavam olhando para você. Havia uma pressão. No meu coração, eu simplesmente não gostei deles. Senti que devíamos ter tomado outra direção. Havia muito atrito, vários problemas pessoais que apareceram em cena, para ser honesto com você. Não foi o meu melhor momento, nem o de ninguém.”