Cuties é contra a sexualização infantil diz Netflix

0

Depois da repulsa online criada pelo lançamento do filme Cuties na Netflix, usuários do Twitter levantaram a hashtag #CancelNetflix (‘cancelem a Netflix’, em tradução livre) em protesto ao suposto retrato sexualizado das crianças de 11 anos que protagonizam o filme. A plataforma se pronunciou defendendo o filme das acusações de hipersexualização de crianças. À Variety, um porta-voz da empresa pediu que o público assistisse o filme antes de julgá-lo, reforçando o argumento da diretora Maïmouna Doucouré de que o filme fala exatamente contra a exposição infantil:

“Cuties é um comentário social contra a sexualização de jovens crianças”, explicou o porta-vez. “É um filme premiado e uma história poderosa sobre a pressão que jovens garotas sofrem das mídias sociais e da sociedade, geralmente, em seu crescimento”. 

“Eu encorajaria qualquer um que se importa com estes temas a assistir o filme” conclui.

A polêmica do filme Cuties começou antes mesmo do longa ser lançado na Netflix, durante a campanha de divulgação. A plataforma de streaming encarou protestos, inicialmente, pela criação de um pôster muito diferente da arte original francesa da obra, que destaca sua vitória no Festival de Sundance.

Netflix/Divulgação

Após as primeiras manifestações, a Netflix divulgou uma declaração dizendo que o cartaz “não é ok e não representa o filme”. Mesmo assim, após o lançamento do longa, a plataforma recebeu diversas críticas e foi alvo de uma campanha online pelo seu cancelamento.

Disponível na plataforma, com o título em português Lindinhas, o longa francês acompanha a história de uma garota que, buscando se livrar do ambiente conservador de sua casa, se envolve com um grupo de dança.