O best-seller de Nicola Yoon Tudo e Todas as Coisas chega aos cinemas já no próximo mês, no dia 15 de Junho, e vai contar a história de Maddy (Amanda Stenberg), que sofre de uma rara doença que a impede de sair de casa e acaba de apaixonando por seu vizinho Olly (Nick Robinson).

Mas o que muda entre o livro, lançado em 2015, e o filme? Não tudo, mas algumas coisas. Confira abaixo uma lista com as 5 diferenças entre o filme e o livro. (ALERTA DE SPOILER).

Maddy na verdade não é amiga da filha de Carla

Rosa existe no livro, mas foi citada apenas algumas vezes. Ela é apenas uma tipica filha adolescente que dor de cabeça a mãe.

Olly, no livro, não cobre a janela de Maddy com fotos do Oceano

É uma cena nova que não tem no livro – Olly enche a janela de Maddy com fotos do oceano, já que ela não pode ir até ele – É tão romântico, definitivamente combina com a história.

Antes de irem para o Havaí, Maddy e Olly fazem uma parada

Eles ficam na casa de Carla (mesmo depois dela ter sido demitida), Maddy sabe que pode confiar nela.

O professor de arquitetura de Maddy era um personagem maior no livro

Ela faz aulas online, e mostra uma afinidade maior pelas aulas de arquitetura. Isso faz com que ela e seu professor tenham uma relacionamento mais próximo.

A verdade sobre a doença de Maddy não é revelada através de uma ligação

No livro, quando o médico que trata Maddy no Havaí conta a ela sobre não encontrar nenhuma evidência de severe combined immunodeficienc (SCID) em seu corpo, ele faz isso através de uma carta, não com um telefonema. Um telefonema provavelmente faz mais sentido – mas a carta é uma explicação melhor porquê Maddy fica em casa por dias antes de receber essa notícia.

E você, o que espera de Tudo e Todas as Coisas? O filme chega aos cinemas do Brasil no dia 15 de Junho.

EW