O ator Terry Crews não estará no quarta filme da franquia Os Mercenários, isso porque um dos produtores do filme resolveu corta-lo do longa após Terry denunciar um caso de assédio sofrido por ele.

O nome do produtor é Avi Lerner e ele ligou para o agente de Terry dizendo que caso o ator não retirasse a denuncia seu papel seria cortado do filme.

Assédio sofrido por Terry Crews

Em outubro de 2017, quando o cenário da indústria cinematográfica americana começou a ser chacoalhado pela coragem de mulheres que denunciaram abusos por trás das câmeras, Crews aproveitou a ocasião para contar sua própria história traumática. O astro de Todo Mundo Odeia o Cris As Branquelas disse que o empresário Adam Venit, que já representou personalidades como Emma Stone e Adam Sandler, o apalpou em suas partes íntimas durante um evento público. Crews disse que se sentiu “impotente” e “objetificado” com a situação e têm sido uma rara voz masculina em Hollywood a falar publicamente sobre suas experiências como vítima de violência sexual.

Lerner foi acusado de assédio sexual, discriminação de gênero e por criar um ambiente de trabalho hostil. Na época, Lerner alegou que as acusações eram “todas mentiras” e “uma piada”.

Em em depoimento Terry Crews revelou que de fato não estará no filme:

“Não. Simplesmente porque este mesmo produtor está sob sua própria investigação. Abusadores protegem abusadores – e isso foi algo que eu tive que decidir, onde eu tive que traçar uma linha. Eu vou ser parte disso ou vou protestar? Então, há alguns projetos que eu tive que recusar.”

Ainda não há maiores informações sobre Os Mercenários 4.