Ainda em 2015, ano do primeiro álbum dele, eu já ousava dizer que o nome Shawn Mendes seria grande na industria nos próximos anos. Em 2016 também escrevi sobre o lançamento de Illuminate e afirmei ser um dos melhores do ano e um dos meus favoritos, até então.

E ainda sobre Illuminate, não só eu, mas muitos outros o comparavam a Justin Bieber na época deste lançamento. Era difícil não comprar, afinal ambos tem uma trajetória parecida. Mas agora em 2018 com o lançamento de Shawn Mendes: The Album posso afirmar com toda certeza que Shawn Mendes é quem manda em sua geração e só podemos comprar ele com ele mesmo e a fase de ser o próximo JB passou, felizmente.

O álbum abre com uma de suas faixas mais intimas, “In My Blood”. E uma das melhores é uma parceria com Julia Michaels, que co-escreveu a excepcionalmente cativante “Nervous”, bem como o adorável e apologético dueto “Like to Be You”, onde ele mostra potencia vocal em uma parceria de produção com John Mayer.

Ed Sheeran também teve participação no álbum, o cantor é um dos compositores de “Fallin’ All in You”, com arranjo meio “Love Yourself”, presente do inglês para Bieber.

Apaixonado. Talvez várias músicas possam ter sido escritas por alguém que estivesse apaixonado, ou em uma relação agitada. Afinal Shawn tem 19 anos, “Queen” e “Particular Taste” mostram isso.

E uma das faixas de maior destaque do álbum se chama “Youth”, onde ele celebra sua juventude e convida a todos que ouvem a fazer o mesmo. A canção talvez tenha fugido do conceito, em sua maioria, mostrada no álbum. Mas revela um Shawn que mesmo puxando pro lado mais pop dá certo.

Diferente de Illuminate que é um álbum envolto de mistério e músicas que você se identifica mais rápido, este é um álbum em que ele mostrou com clareza sobre o que se trata: o amadurecimento de um artista na industria e a grandiosidade de ser um cantor que tem controle sobre sua própria carreira.

Shawn Mendes evoluiu e só reforçou a importância que se tem em um álbum quando o próprio artista se envolve em sua músicas, seja na produção ou composição. Ele mais uma vez consegue entregar um dos melhores trabalhos do ano e se alguém ainda tinha alguma dúvida sobre sua posição na industria, agora está claro que ele domina sua geração e não está sendo o próximo alguém e sim o primeiro Shawn Mendes.

Ouça, Shawn Mendes: The Album