Detetives do Prédio Azul (D.P.A.), principal produção nacional do Gloob, vai virar filme sob direção de André Pellenz (que também responde pela série na TV e pelo sucesso cinematográfico “Minha Mãe é Uma Peça”). A produção está sendo rodada no Rio de Janeiro, e traz da televisão para os cinemas o universo lúdico de mistérios e aventuras de três amigos inseparáveis que se reúnem em um clubinho secreto para investigar os estranhos acontecimentos do prédio onde moram. A estreia está prevista para julho de 2017.

A atração, que estreou no Gloob em junho de 2012, acumula oito temporadas já exibidas e conquistou crianças, jovens e adultos em todo o país. “Para nós é um prazer extrapolar os limites do Prédio Azul, não apenas do ambiente interno para o externo (teremos locações incríveis no filme), como também da tela da TV para a tela grande. D.P.A. é a nossa série nacional de maior sucesso, e estamos confiantes de que o público vai adorar o filme. Será um presente para os fãs e também uma ótima maneira para outras crianças conhecerem a série”, afirma Paula Taborda dos Guaranys, gerente de Conteúdo e Programação do Gloob.

No longa, Bento (Anderson Lima), Sol (Leticia Braga) e Pippo (Pedro Henriques Motta) vão unir forças para salvar o Prédio Azul de uma demolição. Enquanto desvendam os mistérios que condenaram o prédio, eles precisam lidar com a temida síndica, Dona Leocádia (Tamara Taxman), que parece estar sob efeito de um poderoso feitiço. No improvisado clubinho móvel, eles vestem suas capas e se tornam os Detetives do Prédio Azul. Mas, nesta importante missão, na qual o futuro do prédio está em risco, eles não estarão sozinhos. O trio contará com a ajuda dos detetives veteranos: Tom (Caio Manhente), Mila (Leticia Pedro) e Capim (Cauê Campos), além do atrapalhado porteiro Severino (Ronaldo Reis).

“Transformar a série em filme foi o caminho natural a ser seguido”, conta o diretor André Pellenz. “O público se envolveu com os mistérios da trama e a relação de amizade entre a turma. A gente partiu desse mote de descobertas e brincadeiras para construir o filme como uma aventura lúdica, uma história de amigos que tem humor e até um vilão sobre o qual prefiro guardar segredo.”

“A produção está toda concentrada no Rio de Janeiro, onde vamos gravar em estúdio e em locações que vão enriquecer a trama”, explica Sandi Adamiu, diretor da Paris Entretenimento. “Produzir um filme nacional que ressalta a abordagem lúdica da série é um grande privilégio.”

O longa-metragem é uma produção da Paris Entretenimento em coprodução com o Gloob e a Globo Filmes. O filme terádistribuição da Paris Filmes e Downtown Filmes.