Chega hoje aos cinemas O Lar das Criança Peculiares, uma adaptação de O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares, escrita por Ransom Riggs. Sabemos que adaptar livros para o cinema é comum na industria cinematográfica, mas sabemos também que é difícil acertar na adaptação, um exemplo disso é a série “Divergente” que apesar de três filmes para o cinema, não vingou, outro exemplo deste ano foi “A Quinta Onda”, grande produção que não convenceu, afinal nem todo mundo consegue repetir o sucesso de Harry Potter ou Jogos Vorazes, não é?

A Fox já apostou em grandes adaptações, como “Maze Runner” por exemplo, e agora chega a vez das crianças peculiares terem seu lugar nas telonas.

Quando seu querido avô falece deixando pistas sobre um lugar mágico, Jack (Asa Butterfield) viaja para uma ilha galesa e encontra um orfanato abandonado. Lá, o mistério e o perigo se aprofundam quando ele começa a conhecer o local e os seus moradores: crianças com poderes especiais conhecidas como peculiares e a Senhorita Peregrine, uma peculiar que comanda o orfanato e cuida dos jovens. Jack também conhece os inimigos poderosos de seus novos amigos, e, em última análise, descobre que apenas a sua própria peculiaridade especial pode salvá-los.

O filme é dirigido por Tim Burton, o que já nos deixa numa expectativa maior para vê-lo, mas infelizmente como toda boa obra literária adaptada o longa sofre cortes importantes para a narrativa funcionar de forma que nos faça interagir com a história. Ao acelerar o roteiro para destacar os pontos importantes da trama o relacionamento entre Jack e seu avô Abe talvez tenha ficado em segundo plano, pra quem não leu, Abe foi só mais um personagem. Somos introduzidos rápido demais aos peculiares, enquanto na leitura ficamos ansiosos para conhecer as crianças das histórias de Abe.

Toda adaptação tem seu negativo e seu positivo, muitas vezes falamos mais sobre os negativos, mas desta vez quero ressaltar os positivos. Apesar de O Lar das Crianças Peculiares ter sofrido diversos cortes que considero importante na versão impressa, o filme funciona para o cinema! A história consegue despertar em quem não conhece o livro um desejo de conhecer os personagens durante o filme e faz querer saber o desfecho sem perder o ritmo. É um filme mágico, do tipo que nos encanta e faz querer mais.

700x100_hoje

#SejaPeculiar #OLarDasCriançasPeculiares Hoje nos cinemas!