O cinema alemão! Estou fazendo um trabalho grande sobre o cinema alemão e consequentemente estou acompanhando milhares de longas produzidos por lá, antes disso era muito difícil eu acompanhar um filme que não fosse produzido na America, difícil mesmo. O primeiro longa que assisti da lista enorme de indicados foi “Freier Fall” (Queda Livre), escolhi o titulo por reparar que o nome Max Riemelt (Sense8) estava no elenco principal, eu não li a sinopse, arrisquei.

Contem spoilers pequenos, que não vão afetar em nada se você assistir!

Confesso que não estava esperando muito. Mas, me surpreendi pela historia e me fez dar um credito as produções alemãs. Freier Fall é uma longa sobre amor, por assim se dizer, narra a trama de uma rapaz que é casado esta esperando seu primeiro filho, mas acaba se envolvendo com um amigo que trabalha junto com ele na policia, então as coisas começam a ficar confusas e ele não sabe exatamente o que sente, ou como agir.

Sinopse: Marc Borgman (Hanno Koffler), um jovem policial, está em um curso de formação para a unidade de controle de distúrbios. Ele não está indo bem na academia de polícia, ficando atrás em seu grupo atleticamente. Arrogante e auto-confiante, Marc inicialmente não se dá bem com seu companheiro de quarto na academia, Kay Engel (Max Riemelt). Eles têm um confronto físico durante o exercício, mas depois pede desculpas por seu comportamento agressivo e eles se tornam amigos. Os dois começam correr juntos regularmente, um tempo durante o qual se envolvem sexualmente. Confuso e hesitante, Marc inicialmente repele, e mantém a sua distância, mas em seguida reconhece sua atração.

free fall

É uma historia complicada! Por isso acaba se tornando muito interessante, por ser um tema que envolve romance fora do casamento, relacionamento entre pessoas do mesmo sexo, e aceitação. São duas personagens principais, são os atores Hanno Koffler e Max Riemelt, sendo eles Marc e Kay respectivamente. Como diz na sinopse Marc é casado, seu primeiro filho esta prestes a nascer e ele faz parte da academia de policia, e durante um treino de corrida ele acaba conhecendo Kay, um cara misterioso que é bom em corrida. Em um destes treinos Kay acaba sendo um pouco ousado e beija o companheiro e alega ser apenas uma brincadeira, mas foi o suficiente para Marc ficar confuso e começar a pensar em mil coisas. Em outra corrida os dois trocam mais uma vez caricias e iniciam um relacionamento secreto.

Ninguem sabem que Kay é gay, ele é aquele cara loiro, bonitão que as mulheres da academia são gamadas,  o que já te faz pensar aonde isso vai chegar. A esposa de Marc começa a perceber mudanças no comportamento dele depois que o bebe nasce -mulheres né- mas ele alega cansaço, estresse.

SPOILER: Em uma determinada parte do longa, descobrem que Kay é gay, e ele sofre muito com isso porque batem nele, começam a humilhar ele é muito triste Brasil 🙁

Sem mais, não vou chegar a mais detalhes para não estragar a emoção de assistir. É um filme que gostei muito, realmente, aborta um tema bem delicado de maneira muito sensata, já com pessoas adultas.

A aceitação da família por parte do personagem de Marc é outro ponto forte do filme, já que são aquela tipica família tradicional que criou o filho para casar e ter filhos, com uma mulher. A aceitação do próprio personagem que reluta pra conciliar seus pensamentos, mas acaba sofrendo muito com isso, ele se apaixonou por outro cara, mas tem uma mulher e filho, e agora?

É um filme muito bom, emocionante e triste, se preparem, vale muito a pena assistir, a atuação dos personagens é maravilhosa enfim, é um filme muito bom mesmo, recomendo muito!

E muitas Reviews de filmes diretamente da Alemanha estão por vir, por que em duas semanas já vi muitos, e a maior parte com Max Riemelt que é um ator super conhecido lá na Alemanha! Vou fazer uma biografia de Max essa semana e postar aqui, fiquem ligados e comentem!