Você com certeza já deve ter ouvido/visto em algum trailer ou propaganda de filme por ai a frase ‘Filmado em IMAX’ ou ‘Veja em IMAX’. IMAX é Imagem Maximum, que é nada menos a maneira de fazer filme na melhor qualidade possível.

O sistema IMAX aumenta a resolução da imagem usando um aspecto de quadro muito maior: enquanto um quadro de 35mm oferece cerca de seis mil linhas (6K) de resolução horizontal, um quadro filmado em IMAX pode, potencialmente, apresentar o equivalente a 18 mil linhas (18K) de resolução. Para alcançar isto, rolos de filme 65 milímetros passam horizontalmente através da câmara, de 15 perfurações por vez, resultando numa velocidade de 102,7 metros por minuto.

As câmeras tradicionais de 65 milímetros filme passam verticalmente através da câmera de cinco perfurações de cada vez, resultando em uma velocidade de 34 metros por minuto. Em comparação, a película de 35 milímetros corre verticalmente através das quatro perfurações da câmara de cada vez, o que resulta em uma velocidade de 27,4 metros por minuto.

A área da imagem de filme de 65 mm é de 48,5 mm x 22,1 milímetros (1,91 × 0,87) (para Todd-AO), em IMAX a imagem é 69,6 milímetros × 48,5 milímetros (2,74 × 1,91) de altura. De modo a coincidir com a velocidade de filme padrão de 24 quadros por segundo, três vezes o comprimento de película se move através da câmara.

IMAX 3D

Para que seja criada a ilusão de profundidade tridimensional, o processo IMAX 3D utiliza duas lentes para representar os olhos direito e esquerdo. As duas lentes são separadas por uma distância interocular de 64 mm, que é a distância média entre olhos humanos. A gravação é feita em dois rolos de filme para os olhos esquerdo e direito, que são projetados simultaneamente, criando para os espectadores a ilusão de ver uma imagem 3D em uma tela em 2D. A câmera IMAX 3D é pesada, pesando mais de 113 kg, o que torna difícil a filmagem de documentários in loco.

Alguns filmes que foram apresentados em 3D Real D, para lançamento em cinemas convencionais, também têm sido apresentadas em IMAX 3D, como Monstros vs. Alienígenas, da DreamWorks, Tá Chovendo Hamburguer, da Sony Pictures, U2 3D, AvatarShrek Forever After da Paramount, Alice no País das Maravilhas (2010) e Resident Evil 4: Recomeço.

Existem dois métodos para criar a ilusão 3D no cinema. O primeiro envolve polarização. Durante a projeção, as imagens de ambos os olhos são polarizadas linearmente enquanto são projetadas para a tela IMAX. Usando óculos especiais com lentes polarizadas nas respectivas direções para coincidir com a projeção, cada olho verá apenas a imagem destinada a ele, uma vez que a polarização de cada lente cancelará a imagem do outro olho.

Outro método de projeção 3D envolve óculos obturadores LCD. Estes óculos contém painéis LCD que são sincronizados com o projetor, que alterna rapidamente a 96 frames por segundo entre as imagens esquerda e direita, que são vistas instantaneamente pelo olho apropriado, permitindo que o painel de um olho se torne transparente, enquanto o outro permanece opaco. Enquanto os painéis dentro destes óculos obturadores 3D se alternem a a 96 frames por segundo, o próprio filme é exibido a 24 frames por segundo.

Um problema específico que enfrentamos com filmes 3D é que o efeito 3D não se prorroga passados os limites da tela física. É por esta razão que a tela deve ser suficientemente grande para cobrir a maior parte da visão periférica possível do telespectador. Outro problema com cinema IMAX 3D é devido a uma diferença intrínseca entre nossos olhos e o formato do filme. Devido às grandes negativas, a profundidade de campo é drasticamente reduzida, provocando muitas vezes uma distração de representação da cena. Imagens geradas por computador não tem este problema, visto que é possível controlar a profundidade de campo nas imagens para permitir que tudo esteja em foco. Enquanto alguns podem argumentar que isso é menos do que a regular artística de filmes 2D que propositadamente empregam rasa profundidade de campo por razões estéticas, telas IMAX ocupam mais da visão do espectador do que filmes 2D comuns e, portanto, o telespectador pode ser desorientado ao ver imagens que estão fora de foco.

A primeira sala de cinema IMAX no Brasil foi inaugurada em 16 de janeiro de 2009, no Bourbon Shopping, em São Paulo, com custo estimado em US$ 1,5 milhão (R$ 2,7 milhões) e 334 lugares.

Foi inaugurada no dia 23 de julho de 2009 a 2ª sala de cinema IMAX (3D e Digital) em Curitiba, no Palladium Shopping Center, conta com 347 lugares.

Curiosidades

Até 2017, nenhum filme havia sido filmado 100% com câmeras IMAX, geralmente grandes filmes contam apenas com menos da metade de suas cenas filmadas neste formato. Tudo isso porque filmar neste formato é caro e os estúdios não se preocupam muito em filmar neste formato.

O primeiro filme filmado 100% neste formato foi Vingadores – Guerra Infinita, que deve chegar aos cinemas em Abril deste ano. Quase todos os filmes da MARVEL contam com cenas filmadas neste formato.

Agora que você já sabe a diferença, veja um filme em IMAX. Não deixe de comentar e compartilhar com seus amigos 😉