Shawn Mendes, 18 anos, teve seu segundo álbum de estúdio lançado hoje, 23. Sem perder a essência que o lançou há 3 anos atras, Shawn não largou seu violão e simplicidade ao nos apresentar novas canções, inclusive seu primeiro álbum se chama “Handwritten”, desta vez com um público um pouco maior comparado à época que lançou “Life of the Party” ele está prestes a dominar os grandes palcos do mundo.

Illuminate é um álbum um tanto que pessoal, mas ao mesmo tempo revelador. Com composições que nos lembram com constância de Ed Sheeran, e até mesmo John Mayer o álbum é uma mistura R&B e tem até mesmo um pegada gospel. As canções que partem o coração em desgosto, quem teria magoado tanto Shawn Mendes? Ou ele será realmente bom com as composições? Apostamos que sim.

Sobre as comparações com Justin Bieber, nem precisamos citar a quantidade de incomuns que ambos tem, porem as comparações terminam neste álbum. Enquanto em Purpose sabemos que JB canta explicitamente sobre uma desilusão amorosa que tem nome e sobrenome, Shawn caminha para o lado envolto de misterioso. Pensando assim, nossa definição de pessoal se encaixa exatamente aqui, em Illuminate podemos ter as músicas para nós, de maneira mais sentimental.

Esquecemos, por vezes, que desgosto não é necessariamente sobre relacionamentos, embora a narrativa em nossa cultura pop pode indicar o contrário. Em “Understand” por exemplo Shawn pode não estar falando sobre um relacionamento e sim sobre algo que deu errado, uma decepção talvez (Oi, Adele); você pode ter sido rejeitado no curso de seus sonhos, ou brigou com seu melhor amigo, ou perdeu a oportunidade de trabalho perfeita. E às vezes o melhor remédio para todas estas decepções é cantar. É difícil ouvir alguém expressar seus sentimentos exatos para você, e muitas vezes de forma eloquente e melodicamente alguém consegue, de uma forma que você jamais poderia.

Illuminate é o álbum perfeito para ouvir não só quando nos encontramos em um momento difícil de relacionamento. Mas também quando você está com vontade de refletir sobre o que te fez ficar chateado com alguma coisa. É emoção, resumindo. Nós ouvimos canções tristes não porque queremos nos sentirmos triste, mas porque queremos nos sentir mais forte a cada vez que a música termina.

Talvez isso, faça de Shawn Mendes em um dos melhores no que faz, ele soube fazer um álbum que não ficará como só mais uma coisa fútil na industria. Sentimos falta de artistas assim.