Alexandre Nero retorna aos palcos patrocinado pela Vivo, com o espetáculo O Grande Sucesso em temporada 2016 Vivo EnCena. A peça conta a história de um grupo de artistas secundários que esperam na coxia sua vez de entrar em cena. Com trilha musical original cantada e tocada ao vivo, o elenco discorre de maneira filosófica e muito bem humorada sobre sucesso e fracasso. O espetáculo, que segue em turnê pelo Brasil, chega a Curitiba.Com realização da Seven Entretenimento, a apresentação inédita acontece no sábado, dia 29 de outubro, no palco do Teatro Guaíra (R: Conselheiro Laurindo, s/n) às 21h30.

Após a sessão, haverá um bate-papo da série “Encontros Vivo EnCena”, com participação do artista Alexandre Nero, do elenco e Expedito Araujo, curador do projeto. Além da proximidade com os artistas, o encontro permite aos participantes conhecer e compartilhar histórias inspiradoras e ideias transformadoras para a cultura brasileira.

Muito antes de representar o Comendador na novela Império, ou Romero Rômulo em A Regra do Jogo, Nero já acumulava um trabalho consistente como músico, compositor e ator. Natural de Curitiba, Paraná, foi em sua cidade natal que o ator deu início a carreira artística nas bandas Grupo Fato, Banda Maquinaína e Denorex 80. Depois de participar de algumas produções teatrais, foi no espetáculo Os Leões, dirigido por Nadja Naira(designer de luz neste projeto) que ele despertou atenção nacional.

Em O Grande Sucesso, por meio da plataforma Vivo Transforma, Nero resgata estas relações: no elenco, o time de profissionais é quase todo curitibano. O texto foi encomendado pelo ator para o amigo Diego Fortes (que também dirige a peça).

Carmem Jorge (preparadora corporal e coreógrafa), os atores e músicos Rafael Camargo, Eliezer Vander Brock, Fernanda Fuchs, Fabio Cardoso, Edith de Camargo e o diretor musical Gilson Fukushima (que já trabalhou com o ator no grupo Fato) “são da terrinha”. Integram também o elenco os artistas Carol Panesi eMarco Bravo.

O Grande Sucesso acompanha a última parte de um espetáculo que já está acontecendo há três horas. O público faz companhia a um grupo de artistas secundários que esperam na coxia a sua vez de entrar. Nesses bastidores, eles discutem sobre o sucesso e o fracasso da obra apresentada, do ator protagonista Patrick Emanuel e levantam uma série de questões filosóficas, hipotéticas e metafísicas que vão muito além do universo teatral. Entre uma coisa e outra, cantam e dançam. Uma peça bem-humorada, provocativa e que conta com trilha musical original executada ao vivo.

A peça tem traços de conteúdos pessoais de Nero, que explica que o projeto é uma aventura criativa coletiva:“Todo mundo faz tudo junto e muita coisa acontece das nossas improvisações”, conta. O sucesso é o cerne da peça, mas não se engane: Tudo é levado de forma subjetiva, nada óbvia. “A gente vive num mundo onde só vale o sucesso, mas para conseguir sucesso você precisa de muitos fracassos”, sinaliza o ator.

A Vivo acredita que o teatro vai além do espetáculo e investe na música e nas artes cênicas como elemento de transformação. “Ficamos muito contentes em apoiar esta iniciativa que marca os 12 anos do projeto Vivo EnCena. Somos a única empresa privada a manter continuamente o apoio ao teatro brasileiro porque acreditamos e incentivamos projetos que promovem o desenvolvimento sustentável do nosso país, visando os benefícios econômicos, sociais e culturais” revela a diretora de Sustentabilidade da Vivo, Joanes Ribas.

Nesse período, o projeto Vivo EnCena beneficiou 20 estados brasileiros, somando mais de 1 milhão de espectadores em mais de 3 mil sessões de teatro realizadas. O Vivo EnCena oferece também workshops gratuitos que buscam a formação de plateia e a inclusão cultural.

Os ingressos estão disponíveis e variam de R$76,00 (meia-entrada) a R$206,00 (inteira), de acordo com o setor.Plateia – R$206,00 (inteira) e R$106,00 (meia-entrada)/ 1º Balcão – R$166,00 (inteira) e R$86,00 (meia-entrada)/2º Balcão – R$146,00 (inteira) e R$76,00 (meia-entrada).