As quedas frequentes de Neymar Jr. durante os jogos da seleção na Copa da Rússia foram assunto no mundo inteiro. Até mesmo técnicos e jogadores de outros times comentaram os exageros a cada suposta falta sofrida pelo craque.

Depois da grande repercussão, a internet não perdoou e inúmeros memes circularam pelas redes sociais e pelos grupos de WhatsApp. A novidade agora é o jogo Ney Boy Challenge que desafia as pessoas a deixarem o camisa 10 de pé.

O joguinho é bem simples e tem apenas dois comandos, uma senta na direita e uma senta na esquerda. Um boneco do jogador fica cambaleando de um lado para o outro e você deve impedir a queda. Se falhar, o menino Ney cai, chora e rola para todos os lados.

A cada 10 segundos, surgem algumas distrações para atrapalhar. Os primeiros são Tite, Messi e Cristiano Ronaldo, mas a dificuldade mesmo é chegar até Mick Jagger, Canarinho Pistola e Psicopata da Copa. O Ney Boy Challenge já foi jogado por mais de 3 milhões de pessoas no mundo todo e o recorde de pontuação no momento é de 399 segundos.

Essa não é a primeira vez que os desenvolvedores da Push Start, empresa de games fundada por brasileiros, se inspiram em eventos esportivos. Na Copa de 2014 e nas Olimpíadas de 2016, foi lançado o “Gringo Hero”, que brincava com os contratempos enfrentado pelos turistas que vieram para o Brasil.

“Nos próximos dias, nós vamos lançar o Gringo Hero 2018, que será uma série de desafios relacionados com os acontecimentos das Copa do Mundo. O Ney Boy Challenge foi só uma prévia”, revela Vinicius Oppido, diretor e cofundador da Push Start.

Esse estilo de game é chamado de news game, quando a história incorpora novos elementos conforme os assuntos que viralizam na internet ou ganham repercussão na imprensa.

Neste ano, a Push Start também publicou no Facebook animações resumindo os acontecimentos diários da Copa, as chamadas news animation.

“A nossa ideia era criar um diário do que aconteceu durante a Copa do Mundo no formato de animações”, explica Oppido.

A presença de Neymar no novo game não será resumida nas quedas em campo. Oppido afirma que a habilidade com a bola e a dificuldade de conseguir uma figurinha com o rosto do atacante também foram lembradas.