Espetáculo Gira, do Grupo Corpo, abre o Festival de Curitiba (Foto: Divulgação)

Com mais de 400 atrações, o Festival de Curitiba começou oficialmente, nessa terça-feira (27), com a apresentação de dança “Gira”, do mineiro Grupo Corpo.

Quem estava no Teatro Guaíra e presenciou o movimento dos 21 bailarinos embalados pela voz de Elza Soares e coreografados ao som do ritmo de tambores e outros instrumentos do grupo Metá Metá deu início a maratona de espetáculos com a expectativa bastante elevada.

“Gira”, a mais recente criação do grupo, é inspirada em ritmos da umbanda. As coreografias (coletivas, em duplas ou solos) se relacionam com os rituais praticados na religião.

Este não é um destes espetáculos que exige alguns minutos para envolver o público em sua atmosfera. A conexão é instantânea: os pontos de luz iluminam o palco ao mesmo tempo em que bailarinos ocultos na sombra e em véus pretos surgem para preencher o palco como se tivessem a capacidade de flutuar sobre ele. 

A leveza dos corpos e do figurino, a sutileza da iluminação e a força da trilha sonora despertam interesse constante. É lindo demais, minha gente! É imperdível e ainda dá tempo de assistir: as próximas apresentações acontecem nesta quinta-feira (29) e na sexta-feira (30). Ah, e no mesmo dia em que abriu nosso festival, “Gira” ganhou o prêmio Bravo! de Cultura 2018.


Além de “Gira”, o público do Festival de Curitiba poderá ver na mesma noite a montagem Dança Sinfônica, obra criada em 2015, por ocasião da comemoração dos 40 anos do Grupo Corpo. Assista ao teaser deste espetáculo:

Serviço:
“Dança Sinfônica” e “Gira”
28/03 e 29/03, às 21h
Teatro Guaíra – Auditório Bento Munhoz da Rocha
Endereço: Rua Conselheiro Laurindo, s/nº – Centro
Ingressos: R$ 70 inteira e R$ 35 (meia)