Início Cinema & Filmes

Cinema & Filmes

Tudo sobre cinema, filmes e bastidores das principais produções do momento!

Review: ‘Animais Fantásticos e Onde Habitam’ é fantástico em todos os sentidos

0

Pode parecer clichê, mas é a mais pura verdade. O possível filme mais aguardado do ano estreou, e nem deu para notar que já fazem cinco anos que a audiência não assistia a uma obra cinematográfica do mundo mágico de J.K. Rowling nos cinemas. Logo nos primeiros instantes, a magia que estávamos acostumados em Harry Potter voltou, e foi absorvida com uma facilidade imensa por quem estava assistindo.

A trama se mostrou desenvolvida o bastante para que cada detalhe acrescentasse mais, sendo impossível achar alguma cena solta ou desnecessária. Os efeitos criados foram muito bem pensados e feitos para que o telespectador realmente entrasse naquele momento e fizesse parte da história, do cenário, e claro, da tão famosa maleta de Newt Scamander (Eddie Redmayne). Não consigo achar outra palavra para descrever a sequência de cenas que explora esse lugar completamente diferenciado de tudo o que foi mostrado até então se não “fantástica”. Com elementos muito vivos, a apresentação das criaturas e de seu habitat não tão improvisado assim dentro da maleta foi criada de uma maneira incrível. Os animais, além de serem fantásticos, possuem certas personalidades próprias, o que aumenta a curiosidade e até mesmo o tom de humor do filme.

animais1

Porém, a participação das maravilhosas criaturas não seria a mesma sem Newt Scamender, ou mais precisamente Eddie Redmayne, que além de interpretar, criou o protagonista com uma perfeição e liberdade surpreendente. O que era um personagem desconhecido, sem descrição, virou algo pronto, sem falhas, completamente novo e diferente de todos os outros principais já vistos. Dentre todos os elogios que pode-se atribuir ao Newt, o mais apropriado seria dizer que ele é tão fantástico quanto suas criaturas.

Todo o elenco foi impecável, assim como todos os personagens – que participaram diretamente da trama e, algumas vezes, proporciona o esquecimento de um “personagem principal”, pois todos são partes importantes em cena, principalmente com Katherine Waterston (Porpentina Goldstein) e Alison Sudol (Queenie Goldstein). O personagem de Dan Fogles (Jacob) criou mais um lado inovador para o filme: a presença de um não-mágico na história completa, levando cenas engraçadas e divertidas à tela. Já Colin Farrel (Percival Graves), interpretou perfeitamente os segredos e mistérios envoltos em Percival. É necessário um maior destaque para Ezra Miller (Credence), que surpreendeu a todos com sua esplêndida atuação e fazendo o filme ficar mais perfeito do que já estava.

animais2

As atuações foram, mais uma vez, incríveis. E obviamente, a mente por trás de todo esse sucesso é J.K. Rowling. A autora, que também ajudou na produção, criou o roteiro do filme. David Yates deixou tudo ainda mais completo, proporcionando aos não-mágicos que foram ao cinema saírem de lá como completos bruxos envolvidos em uma história magnífica e fantástica.

Animais Fantásticos e Onde Habitam” possui um enredo diferenciado dos filmes de Harry Potter. Há muito mais para ver do que o primeiro filme, porém o primeiro já é o suficiente para fazer com que o público se apaixone por essa nova era do mundo da magia, que por sinal, só está começando.

Por Anna Padilha do Chá das Onze!

Review: As Sufragistas

0

Nos últimos dias você se deparou com #meuamigosecreto em suas redes sociais? Bom, esta hashtag fez parte da campanha de divulgação do filme “As Sufragistas” o que talvez você saiba, até agora.

Inspirado no movimento sufragista do final do século XIX e início do XX, na Inglaterra, o drama “As Sufragistas” (Suffragette) retrata a vida de um grupo de mulheres que resistia à opressão de forma passiva, sendo ridicularizadas e ignoradas pelos homens. A partir do momento em que começam a encarar uma crescente agressão da polícia, elas decidem se rebelar publicamente. Um dia, após sair da lavanderia em que trabalha, Maud se assusta com o caos de um protesto e acaba reconhecendo uma companheira de trabalho entre os manifestantes. A partir desse momento, a personagem decide reivindicar seus direitos como mulher e a lutar por sua dignidade.

as sufragistas

O longa é baseado em fatos que aconteceram do final do século XIX e início do XX, na Inglaterra, como relata a sinopse acima, e narra a história de uma mulher chamada Maud Watts, vivida por Carey Mulligan, ( de O Grande Gatsby e Orgulho e Preconceito) que é casada trabalha numa lavanderia com seu marido e tem um filho.

Maud é apenas uma parte da longa histórias das mulheres que revolucionaram o mundo. Depois de presenciar um protestos nas ruas Maud começa a pensar no porque da mulheres fazerem aquele aquilo e se de uma hora pra outra entre elas.

Ao começar a questionar seu marido e homens a sua volta Maud acaba saindo de sua zona de conforto e então vê a verdadeira realidade das mulheres naquela época, algo que ela vivia, mas deixava em segundo plano. Ao participar de reuniões secretas com o objetivo de conseguir direito ao voto para mulheres ela se vê em uma situação dramática que acaba envolvendo seu marido e filho.

O roteiro bem escrito é assinado por Abi Morgan, e o filme tem em mais ou menos 102 minutos bem aproveitados. Um drama emociante, uma aula, uma volta ao tempo para refletir, mas ainda sim é apenas uma pequena parte da historia que nos mostra como as mulheres tiverem que sofrer até conquistarem seus direito.

O filme chega aos cinemas dia 24/12, se vale a pena uma ida ao cinema? Com certeza!

Maria Madalena

0

Chega aos cinemas nesta quinta (dia 15) o filme Maria Madalena, dirigido por Garth Davis e que mostra a vida sofrida de Maria Madalena (Rooney Mara), considerada por séculos prostituta e pecadora.

Emocionante e encantador

O longa retrata a personagem de forma não vista ainda nas telas. Em 2016, o papa Francisco criou uma celebração para santa Maria Madalena, declarando 22 de julho o seu dia. Ela foi descrita como “um exemplo de verdadeira e autêntica evangelizadora”, que anunciou “a boa notícia da ressurreição do Senhor”.

Maria Madalena é um retrato autêntico e humanístico de uma das figuras espirituais mais enigmáticas e incompreendidas da história. A cinebiografia biblíca conta a história de Maria (Rooney Mara), uma jovem em busca de uma nova maneira de viver. Contrariada pelas hierarquias, Maria desafia sua família tradicional para se juntar a um novo movimento social liderado pelo carismático Jesus de Nazaré (Joaquin Phoenix). Ela logo encontra um lugar para si mesma… dentro do movimento e o cerne de uma jornada que levará a Jerusalém.

O filme é todo retratado do ponto de vista de Maria e nos leva a entender seu ponto de vista sobre os acontecimentos que todos já conhecemos. “Ela passou séculos sendo retratada como prostituta, pelo cinema e pela arte em geral. Em pinturas usavam as cores amarela e verde para simbolizar a vulgaridade dela. Então, filmes que tentam resgatar a imagem de Maria Madalena têm muita relevância no sentido de mudar a cabeça das pessoas”, analisa Lidice Meyer Pinto Ribeiro, professora de antropologia do Mackenzie.

Segundo historiadores e especialistas em religião, a figura de Maria Madalena, ainda nos dias de hoje, é julgada e sofre com preconceito, por conta de tudo o que sempre foi dito a respeito de sua vida. Nem mesmo a consideração do papa Francisco, em 2016, que a reconheceu como grande evangelizadora, foi capaz de melhorar sua imagem entre os católicos.

Em vídeo inédito, Rooney Mara fala sobre o apoio que recebeu de Garth Davis, diretor com quem já havia trabalhado em ‘Lion – Uma Jornada para Casa’, para a criação da personagem. “Ele tem uma habilidade e um dom únicos que tornam o processo empolgante e extremamente verdadeiro”, diz a atriz

Dunkirk – Filme de Christopher Nolan é o maior de 2017

0

Sem duvidas Christopher Nolan é um dos cineastas mais ambiciosos da atualidade, o que faz dele um dos melhores dos últimos anos. Ele dirigiu o reboot de Batman em 2005. A Origem, Interestelar também são dele.

E hoje chega aos cinemas Dunkirk, um filme que inova o gênero de guerra e consegue se firmar como um dos maiores lançamentos de 2017, isso, se não for o maior.

Dunkirk é um filme baseado em fatos, e isso talvez tenha feito Nolan se dedicar mais aos detalhes e história, do que em criatividade, já que em todos os seus filmes anteriores ele sempre voltou sua atenção a universos distópicos.

Voltando ao filme, a cidade portuária francesa foi palco de um dos acontecimentos mais históricos da Segunda Guerra Mundial – o resgate de 300 mil soldados britânicos e franceses, encurralados por tropas alemãs.

A história acontece em três momentos (e lugares) diferentes: terra (cuja narrativa dura uma semana), mar (um dia) e ar (uma hora). E em algum momento do longa, os três momentos se cruzam fazendo com o que o filme ganhe um ritmo ainda mais tenso.

A preocupação de Nolan em nos fazer sentir a angustia dos soldados ficou claro desde o inicio, nos apresentando personagens bem construídos e humanos. Uma das surpresas do filme ficou a cargo de Harry Styles, ex-membro da One Direction, o cantor -e agora ator- ficou encarregado de ser a essência da história que se passa em terra e conseguiu ser o elo entre nossos sentimentos e emoções pela história.

A sequencia de acontecimentos e narrativa do filme de forma bem conduzida fazem de Dunkirk um filme maravilhoso e surpreendente. E além disso nos apresenta cenas grandiosas e de tirar o folego.

Christopher Nolan conta em Durkink uma história real, emocionante e tensa que se passou durante a segunda guerra mundial. O filme está em cartaz e grande parte foi filmada em IMAX e vale a pena pagar para ver na grande tela.

E podem anotar, com certeza vamos ouvir Dunkirk no Oscar.

5 motivos para ver ‘Com Amor, Simon’

0

‘Com Amor, Simon’ chega aos cinemas só dia 5 de Abril, mas já vimos o filme, e fizemos uma lista com cinco motivos para você já anotar na sua agenda que dia 5 de abril é dia de conhecer o Simon, nos cinemas.

No filme: Aos 17 anos, Simon Spier (Nick Robinson) aparentemente leva uma vida comum, mas sofre por esconder um grande segredo: não revelou ser gay para sua família e amigos. E tudo fica mais complicado quando ele se apaixona por um dos colegas de classe, anônimo, na internet.

Elenco

O elenco está maravilhoso! Olha só: Nick Robinson (Jurrasic Wolrd, Melissa and Joey, A Quinta Onda)Katherine Langford (13 Razões Porquê), Miles Heizer (13 Razões Porquê)Keiynan Lonsdale (The Flash)Jennifer Garner (De Repente 30)Josh Duhamel (Um Porto Seguro).

História

Todo mundo merece uma grande história de amor. Mas para Simon Spier, de dezessete anos, é um pouco mais complicado: ele ainda não contou para a sua família ou amigos que é gay, e não faz ideia de qual seja a identidade do seu colega anônimo que divide o mesmo segredo. Resolver as duas questões se mostra divertido, aterrorizante e uma mudança de vida definitiva.

Emoções

São muitas emoções! O filme explora a descoberta de um adolescente em relação a vida. Com isso o filme nos faz passar por muitas emoções. O medo -do personagem- de não ser aceito e respeitado não acontece só dentro de casa, mas também na escola, no trabalho e em qualquer lugar onde possa existir pessoas preconceituosas.

Trilha Sonora

BleachersTroye SivanThe 1975Khalid Normani Kordei (do Fifth Harmony) são alguns dos artistas incríveis que tocam no filme! A história se passa na escola de Simon e os personagens, colegas do jovem, têm por volta de 17 anos.

Divertido

Vai ter momentos em que você vai chorar, mas terá muito mais momentos de diversão! O filme é leve, divertido e apaixonante.

Todo mundo merece uma grande história de amor.

Com Amor, Simon chega aos cinemas dia 5 de Abril.

Review: Rua Cloverfield, 10

0

Um suspense de tirar o folego.

SEM SPOILER. Chega aos cinemas esta quinta o misterioso Rua Cloverfield, 10 do produtor J.J Abrams. Eu particularmente aguardei muito para ver o longa, e abaixo você confere o veredito!

Durante o intervalo do Super Bowl deste ano, a produtora Bad Robot pegou o mundo todo de surpresa ao divulgar o trailer de Rua Cloverfield, 10 porque até então NADA havia sido divulgado sobre o longa. O que seria? Uma continuação de Cloverfield – Monstro? Ou apenas um filme novo sem nexo com este? Alguns dias depois mais um trailer foi divulgado, e vimos que o filme seria uma possível sequencia de Cloverfield Monstro, mas é ai que todos se engam, o filme é uma antologia! Ou seja, não tem ligação com os personagens ou qualquer coisa do primeiro, apenas a temática permanece. Mas então o que esperar?

Neste, depois de um acidente de carro, uma jovem acorda no porão de um homem que diz ter salvo a sua vida de um ataque químico que deixou o mundo lá fora sem condições de ser habitado.

rua cloverfield 10

A jovem Michelle (Mary Elizabeth Winstead) sofre um acidente de carro e acorda em um local totalmente desconhecido, ao tentar escapar, um homem chamado Howard (John Goodman) que está no local diz a ela que ela esta presa ali, em um abrigo contra o apocalipse. É isso o que ele diz, mas será que é verdade? Para piorar a situação da moça ela descobre que eles estão sem comunicação com o mundo lá fora. Na trama está também Emmett (John Gallagher Jr.)

SAIBA O QUE SIGNIFICA CLOVERFIELD!

O filme é uma produção de estreia de Dan Trachtenberg, que soube muito bem misturar um suspense psicológico –aquele do tipo que faz você afundar na poltrona sem perceber– com um toque de ficção; a maior parte do longa se concentra nos três personagens principais, na confiança e convivência.

rua cloverfield 10 2

Você não sabe o que está acontecendo! Nós somos Michelle, assim sentimos, ela esta perdida com medo e sem saber o que fazer, ela consegue transmitir toda sua tensão pra quem a vê.

Mas o que está acontecendo lá fora? Ao acordar neste abrigo, ela conhece Howard que afirma que o mundo exterior está contaminado por conta de uma bomba química, e se eles saírem todos morrem, a decisão dela acreditar ou não dá o cancho para a trama.

A edição e trilha ajuda muito na construção do suspense e aflição durante o longa, a determinação e força de vontade de Michelle nos convence a ajuda-lá a a fugir, e ter muito medo de Howard (palmas para atuação de John Goodman).

Não precisa assistir Cloverfield – Monstro para entender este, o filme funciona muito bem sozinho e até se classifica como melhor! E para quem viu Super 8, não pode deixar de reparar no posto de gasolina…

Um elenco perfeito para a situação, um filme de suspense ótimo (por se vender como ficção – monstro – podemos considerar melhor que muitos que se dizem do gênero) e uma direção digna de elogios, ainda mais por ser a primeira de Dan. Vale o ingresso, a pipoca e uma volta pra ver com o amigo!

7 de Abril nos cinemas!

‘It – A Coisa’ é uma das melhores adaptações para o cinema

0

It – A Coisa chega aos cinemas amanhã, já assistimos (duas vezes) e vamos contar um pouquinho sobre o um dos filmes de terror mais aguardados do ano.

O longa é baseado na icônica obra prima de Stephen King It’, que foi publicado em 1986 e já foi adaptado para o cinema uma vez em 1990. A trama gira ao redor de um grupo de amigos que se unem depois de Georgie Denbrough (interpretado pelo fofo Jackson Robert Scott), desaparece, o pequeno Georgie é irmão do líder do grupo Bill (por Jaeden Lieberher).

Ao começar a procurar por pistas do desaparecimento de Georgie as crianças percebem que vai muito além do que esperavam e coisas estranhas começam a acontecer, uma entidade maligna em forma de palhaço começa a aparecer para elas e cada uma começa a viver seus piores pesadelos e medos.

Bill determinado a descobrir o que realmente aconteceu com seu irmão encoraja o grupo a enfrentar seus medos para derrotar a criatura e juntos eles formam o então Grupo dos Perdedores.

O filme

O palhaço apesar de ser a criatura que mais dá medo no filme acaba se tornando ‘mais um’ antagonista na história, em vários momentos do filme as crianças têm que dividir sua atenção com vários problemas que vão surgindo, como por exemplo: enfrentar seus pais, problemas na escola, problemas com perseguidores e até mesmo entre eles surgem complicações em alguns momentos e tudo isso acaba tornando o Pennywise um personagem misterioso que neste primeiro momento (ou capítulo) não conseguimos descobrir muito sobre ele.

O Elenco

O cast de It está sem dúvidas maravilhoso a começar por Bill Skarsgård, que faz o palhaço Pennywise, ele está irreconhecível devido a maquiagem pesada que o faz virar o temido palhaço, mas sua atuação com certeza se destaca e dá medo. As crianças do filme não poderiam estar melhores, são eles: Finn Wolfhard, que é o alívio cômico do filme e um dos personagens mais legais, Jaeden Lieberher interpretando Bill, líder do Grupo e irmão de Georgie, Jack Dylan Grazer que junto com o personagem de Finn dá graça ao filme nos momentos mais tensos da história e se destaca pela atuação e acaba se tornando a grande revelação do cast, Sophia Lilis, Wyatt Oleff e Chosen Jacobs complementam o grupo dos perdedores.

Além de Bill como principal antagonista, temos também Nicholas Hamilton interpretando Henry Bowers, um valentão que pega no pé do grupo o tempo todo.

It mesmo sendo um filme de terror acaba não sendo sombrio e entrega uma fotografia mais clara do que costumamos ver em filmes de terror, o que acaba tornando o filme mais divertido do que assustador.

O diretor Andres Muschietti e todo elenco conseguiram entregar um trabalho muito bom que merece ser visto mais de uma vez com certeza.

It – A Coisa chega aos cinemas na quinta, dia 07.

Crítica: A Morte de Stalin – Sátira tem humor Inteligente e diferenciado!

De 1922 até 1953 a Rússia foi comandada por Josef Vissariónovitch Stalin, em seu comando, o pais foi uma peça fundamental na derrota da Alemanha Nazista na 2ª Guerra Mundial, também sob seu comando o pais passou por uma grande industrialização, obteve melhoras nas condições de seu povo, expandiu seu território e também sob o comando de Stalin, a Rússia passou por massacres, fome, expurgo e as estimativas variam de 3 até 60 milhões de pessoas assassinadas sob seu regime.

Após a sua morte, uma grande confusão se passa dentro do Comitê Central do Partido Comunista da União Soviética (líderes que passam a controlar o país), apesar de um sucessor, o formato do governo dava brechas para tal confusão e aproveitando desse momento, Lavrentiy Beria então Ministério dos Assuntos Internos e também a pessoa a frente da Polícia Secreta da Rússia, ágil de forma a controlar o país.

A história real se passa em alguns meses e constituiria uma bela de uma temporada de House of Cards Versão Rússia, porém aos olhos do quadrinista Fabien Nury, a história toda é um grande pano fundo para uma comédia e em 2010, com ilustrações de Thierry Robin, é lança a Graphic Novel A Morte de Stalin, quadrinhos que em 2017 ganha sua versão para os cinemas.

O filme conta a confusão que toma o governo após a morte de Stalin. E mostra de forma sátira a luta de Lavrentiy Beria e de seus colegas na tentativa de se manter relevantes ou ascender ao poder.

Steve Buscemi (Fargo), Michael Palin (Monty Python), Rupert Friend (Homeland), Andrea Riseborough (Oblivion), Jason Isaacs (Saga Harry Potter), são apenas alguns dos nomes do ótimo elenco do filme.

Nomes de peso ou não, eles só importariam se a mistura fosse bem-feita, algo que o roteiro e direção, para lá de competentes, são capazes de fazer. Com a liderança de Armando Iannucci, o longa tem uma narrativa impressionante e no seu primeiro ato impressiona e mostra seu potencial ao contar, sem abusar do tempo, 3 histórias ao mesmo tempo.

Usando cortes rápidos e uma comédia ímpar, o filme mostra a relação de Stalin com seus ministros, como o povo temia o líder do país e como seu regime era imposto. Aproveitando tudo isso, o filme explica muita coisa importante para a história, apresenta seus personagens, seus dramas, duvidas e objetivos assim então prepara o espectador para o que desenrolar de uma rápida e cativante história.

Apenas imaginando ver uma comédia, fui surpreendido pela história e inteligência do humor de A Morte de Stalin, com um humor que varia em momentos criados em função da piada, mas feitos da forma certa e momentos irônicos e competentes em criar uma piada sem esfregar na cara do espectador o filme é sem dúvidas a melhor comédia que vejo a alguns anos.

Além desse aspecto, todo o resto funciona muito bem, figurino e locações funcionam pela função básica de estabelecer período e local e ainda por cima são elementos importantes em piadas mais uma vez inteligentes.

Sem dúvida, vale a pena repetir, uma das melhores comédias que já vi e também um dos melhores do ano até agora.

A Morte de Stalin chega aos cinemas na nesta quinta, dia 07 de Junho!

Review – Voando Alto

0

Voando Alto é sobre a história do primeiro saltador de esqui do Reino Unido, o Michael Edwards, que em 1988 ficou conhecido por Eddie ‘The Eagle’ – ‘a águia’, em inglês.

Interpretado por Taron Egerton, Eddie sonha desde pequeno em ir as Olimpíadas e corre atrás do sonho de ser o primeiro saltador de esqui do Reino Unido quando descobre que só através desta modalidade poderá participar de uma Olimpíada.

O longa começa pincelando a infância de Eddie que logo mostra que ele sofre de um problema físico em seu joelho e não enxerga muito bem, mas mesmo assim sonha com a carreira quase impossível. Sua mãe sempre o apoiou, e seu pai sempre mostrou descrença no sonho do filho.

Taron as Eddie

O atrapalhado e esforçado rapaz treinou durante alguns anos na equipe britânica de esqui alpino downhill. Logo que foi dispensado, encontrou em uma modalidade não praticada no país a possibilidade de finalmente ir para as Olimpíadas: o salto de esqui.

Com isso, foi com quase nada para a Alemanha, a fim de iniciar seus treinamentos. É lá que ele encontra o ex-atleta promissor norte-americano Bronson Peary (Hugh Jackman) como um motorista de trator bêbado que tem, na chance de ensinar os truques do esporte a Eddie, uma forma de redenção.

Eddie, porém, encontra diversas limitações, não só por ser iniciante na prática, mas também os olhares dos colegas de competição e a má vontade e descrença do comitê olímpico nacional que o desaprova o tempo todo e tenta sabotar sua conquista em um dos treinos.

É claro que apesar de ser baseado em fatos o roteiro adiciona alguns detalhes para se tornar um pouco mais dramático. Taron, como sempre, exerce um ótimo papel ao dar vida a Eddie, que por sua vez na vida real era caricato e de personalidade marcante.

5 curiosidades sobre ‘A Maldição da Casa Winchester’

0

O filme A Maldição da Casa Winchester chega aos cinemas hoje e promete assustar muita gente por ai! O longa é baseado em eventos reais, e é de dar medo mesmo, mas pra você já se preparar para enfrentar os fantasmas do filme no cinema, separamos 5 curiosidade sobre a produção que são bem legais, dá uma olhada:

O filme é baseado em eventos reais

Sim, sempre que vemos esta frase nos filmes de terror nos dá um pouco mais de medo, não é? Pois é, A Maldição da Casa Winchester é baseado numa das casas mais assombradas dos Estados Unidos!

A casa ainda existe

É possível visitar a casa Winchester, ela fica na Califórnia e hoje em dia serve como atração turística. Ela pertenceu a Sarah Winchester, a viúva do magnata das armas, William Wirt Winchester. Quero ver alguém ter coragem de visitar a casa depois de ver o filme!

Os fantasmas

Segundo a lenda, a casa foi construída a pedido de fantasmas! Tablóides da época alegaram que algum ponto depois da morte de seu marido, a viúva chamou um médium para canalizar o espírito de seu falecido marido. O espírito disse que ela deveria deixar sua casa em New Haven e viajar para o Oeste, onde ela devia construir uma casa para ela e os espíritos de pessoas que tinham sido vítimas de rifles Winchester. Bizarro!

Gigante

A mansão tem 160 cômodos, incluindo 40 quartos, 2 salões (um concluído e um inacabado), bem como 47 lareiras, mais de 10.000 painéis de vidro, 17 chaminés (com evidência de outras dois), dois subsolos e três elevadores.

Assombrações

Desde que começou a construção em 1884, a propriedade e a mansão foi acusada, incluindo pelos próprios Winchester de ser assombrada pelos fantasmas dos mortos com rifles Winchester. Sob a orientação de Winchester, a construção começou, sem interrupção, até sua morte em 5 de Setembro de 1922, altura em que o trabalho cessou imediatamente.

Que coisa, não?

 Assista ao trailer abaixo:

Sinopse do filme:

Herdeira de uma empresa de armas de fogo, Sarah Winchester (Helen Mirren) está convicta de que é assombrada pelas almas mortas através do rifle da família Winchester. Após as repentinas mortes do marido e do filho, ela decide construir uma mansão para afastar os espíritos e ao avaliá-la o psiquiatra Eric Price (Jason Clarke) percebe que talvez sua obsessão não seja tão insana quanto parece.

E ai, vai ter coragem de conferir no cinema? O filme já esta em cartaz!

Últimas