Em 29 de janeiro estreará o novo álbum de Sia, “This is Acting”, preenchido de músicas que ela escreveu para outras pessoas. Por seu notável talento no quesito composição – tendo escrito para cantores como Rihanna, Beyonce, entre outros – Sia recentemente foi entrevistada para a Rolling Stone e, logo abaixo, estão as sete melhores frases dela sobre ser uma compositora:


1. Você tem que escrever muito.
“Eu provavelmente tenho 20 ou 30 faixas por semana dos meus amigos produtores que estão esperando que eu escreva músicas e melodias para eles… É realmente ao acaso, e eu acho que a razão de eu ser bem sucedida é na verdade porque eu sou muito produtiva, não necessariamente porque eu sou uma boa compositora. Eu acho que sou uma boa curadora, então eu sei como escolher faixas que parecem ser hinos, ou parecem ter uma qualidade inspiradora no refrão.”

2. Você tem que saber o que se conecta com as pessoas.
“Realmente parece que o público geral responde bem a músicas sobre salvação ou superação de algo, ou que tudo ficará bem, ou que as coisas são divertidas. Então, sim, eu acho que a minha habilidade é mais uma cura otimista, como em escolher as faixas certas e então meio que tentar entender o sentimento ou a natureza da cultura popular.”

Sia diz que inicialmente se sentiu “brega” em colocar sentimentos em músicas como “Titanium” ou “Wild Ones”, mas depois teve uma mudança de visão: “[Depois de] assistir o coral PS22 cantar “Titanium” e então ouvir as crianças serem entrevistadas mais tarde dizendo que isso realmente as impactou – muitas das crianças estavam sofrendo bullying – eu senti como se eu fosse cínica e estivesse exausta… Eu pensei ‘por que você não fica de boa, sua imbecil!'”

3. Seus co-escritores frequentemente não estão no cômodo.
Quando perguntada como foram as sessões com Kanye West para a música “Reaper” do álbum “This is Acting”, que ele teve uma parte na composição, Sia respondeu “Bem, ele não estava lá! Eles vão me instigar para uma sessão dizendo ‘Rihanna definitivamente estará lá’ ou ‘Kanye definitivamente estará lá’, mas é hilário porque eu chego lá e, quase sempre, eles nunca vão… Tinham bilhetes de Kanye, e eu nem consigo lembrar o que eram. Eu lembro de apenas ter entrado e saído, e eu pensei que tinha alguma coisa no refrão que pareceu engraçada sobre essa música, mas eu nunca achei que fosse ver a luz do dia. Meu gerente queria que essa música fosse gravada, mas eu não ligo pra isso.”

4. Mas quando eles estão, você tem que “controlar seu ego”.
Sobre trabalhar com Adele, Sia diz “foi um processo muito interessante trabalhar com ela porque eu me senti insegura porque eu não queria dominar porque é claro pra mim que ela é a parte dominante. Quando eu trabalho com artistas, eu basicamente deixo meu ego na porta e me torno a “vadia” deles, e fico completamente confortável nesse papel.”

5. Músicas são comumente adquiridas por um monte de artistas.
“Eu tenho um remorso de venda com “Bird Set Free” [single de “This is Acting”] toda vez que ela vai e depois volta. Primeiro foi para Rihanna e então retornou. Depois foi para Adele, e Adele a cortou e ficou incrível nela. Então retornou. A verdade é que nós escrevemos “Bird Set Free” para “Pitch Perfect 2”. Eles rejeitaram e pegaram outra música nossa chamada “Flashlight”.

6. Você tem que saber quem está no mercado para um grande single.
Sia explica: “A maior parte nós temos apresentado para Rihanna nos últimos anos porque ela estava procurando nos últimos anos. Bem, parece alguns anos. Deve ter sido um ano. Eles estão sempre procurando por aquele primeiro single.”

7. E você tem que ser exigente com quem você vai dar as músicas.
“Parece ruim, e eu estou tentando pensar em uma boa maneira de dizer isso, mas um artista que alcança uma alta rotação no rádio é o seu alvo quando você é um compositor. Esse é o objetivo. Você quer alguém que é altamente rodado. E então você pega pessoas que são levemente menos rodadas. Às vezes eu dou músicas para eles, mas às vezes eu acho que uma música é muito valiosa e que eu posso ter uma rotação maior se eu mesma a cantar.”

Fonte | Tradução: Edilayne Ribeiro – TOMMO.com.br