Existem inúmeros filmes de inspiração, superação, e com uma mensagem bela ao final. Hoje vamos listar alguns filmes assim, mas todos eles com mulheres! Mulheres fortes e corajosas que com certeza inspiraram muitas outras que assistiram a estes filmes.

Confira a lista abaixo:

As Sufragistas 

Com elenco e produção majoritariamente femininos, a produção As Sufragistas (Suffragette), o filme conta como foi o início da luta do movimento feminista e os métodos incomuns de batalha. A história das mulheres que enfrentaram seus limites na luta por igualdade e pelo direito de voto. Elas resistiam à opressão de forma passiva, mas, a partir do momento em que começaram a sofrer uma crescente agressão da polícia, decidiram se rebelar publicamente.

As Sugragistas tem direção de Sarah Gavron e conta com  Meryl  StreepHelena   Bonham Carter, Carey Mulligan, Brendan Gleeson, Anne-Marie Duff e Ben Whishaw no elenco.

Juventudes Roubadas 

Com Alicia Vikander no papel principal o longa conta a história real de Vera que quer seguir uma carreira acadêmica, mas ninguém na abastada família põe fé em suas aptidões intelectuais.

Como em As Sufragistas, mas num outro estrato social, os pais desencorajam Vera de lutar por seus direitos, na certeza de que a vida de uma garota de bem será definida pelo casamento. Vera ama o irmão e, a despeito das brigas familiares, passa horas felizes com ele e um amigo de ambos. Surge um terceiro rapaz, colega do irmão, e será o complicado amor da protagonista.

Eu, Tonia 

Com Margot Robbie, o filme é um dos favoritos ao Oscar de Melhor Atriz em 2018.

Cinebiografia da ex-patinadora no gelo Tonya Harding. Durante a década de 1990, ela consegiu superar sua infância pobre e emergir como campeã do Campeonato de Patinação no gelo do Reino Unido e segunda colocada no campeonato mundial. Porém, ela ficou realmente conhecida quando seu marido, Jeff Gilloly, e dois ladrões tentaram incapacitar uma de suas concorrentes quebrando a perna dela durante as olímpiadas de 1994.

Estrelas Além do Tempo

1961. Em plena Guerra Fria, Estados Unidos e União Soviética disputam a supremacia na corrida espacial ao mesmo tempo em que a sociedade norte-americana lida com uma profunda cisão racial, entre brancos e negros. Tal situação é refletida também na NASA, onde um grupo de matemáticas negras é obrigado a trabalhar a parte. É lá que estão Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monáe), grandes amigas que, além de provar sua competência dia após dia, precisam lidar com o preconceito arraigado para que consigam ascender na hierarquia da NASA.

Histórias Cruzadas

Em 1963, Jackson, Mississippi, Aibileen Clark (Viola Davis) é uma empregada doméstica negra que gasta sua vida cuidando de crianças brancas depois da morte de seu único filho em um acidente industrial. Ela trabalha para a família Leefolt, tendo principalmente cuidado dos filhos de Elizabeth Leefolt, uma jovem que sofreu com depressão pós-parto,que se recusa a dar afeto à sua filha exceto, quando disciplinando-a.

A melhor amiga de Aibileen é Minny Jackson (Octavia Spencer), uma empregada negra franca que trabalhou durante muito tempo para a mãe de Hilly Holbrook (Bryce Dallas Howard), a senhora Walters (Sissy Spacek), a tal ponto que elas são muito próximas. O temperamento tempestuoso de Minny é tolerado devido ao respeito por suas grandes habilidades culinárias. Eugenia “Skeeter” Phelan (Emma Stone) é uma jovem branca de pensamento independente retornando para a plantação da família depois de se formar pela Universidade de Mississippi, descobre que sua empregada de infância querida, Constantine (Cicely Tyson),partiu enquanto ela estava longe.

Ela está perplexa, pois acredita que Constantine não teria ido embora sem escrever, e ela finalmente descobre que sua mãe, Charlotte (Allison Janney), demitiu Constantine no início do ano.

Gostou? Não deixe de comentar e compartilhar com os amigos 🙂